Como fazer um bom controle de estoque.

Blog Dinngol > Blog > Estoque > Como fazer um bom controle de estoque.

Levando-se em consideração as devidas diferenças mercadológicas entre o setor de e-commerce e o setor de varejo tradicional, ambos os setores precisam ter um controle de estoque eficiente para manter um bom relacionamento com o cliente e chegar à fidelização da marca.

Qual o papel do controle de estoque?

O controle de estoque tem a função principal de manter o produto disponível para a venda. Conforme seus clientes compram as opções apresentadas, essas opções devem ser repostas, assim como quando os clientes não compram determinado produto, deve-se parar de oferecê-lo para se evitar desperdícios.

No dia a dia corrido de uma empresa é possível esquecer que os produtos em estoque são ativos imobilizados. Com o passar do tempo esses ativos também perdem seu valor por conta dos novos produtos que entram no mercado.

Por conta disso, estoques muito grandes podem ser problemáticos para empresas que estejam atuando em determinados setores, com maior rotatividade de produtos, como é o caso do setor tecnológico, por exemplo.

Manter um controle de estoque bem feito, com riqueza de informações ajuda a criar oportunidades de negócios para a empresa, desde que ele saiba analisar as informações corretamente.

3 Ações importantes no processo de controle de estoque:

Por ser uma atividade que requer detalhes, constância e quantificação, a principal característica de um controle de estoques bem feito é a correta classificação das mercadorias, bem como a sua correta categorização.

Pensando nisso, procure ser objetivo ao criar o seu cadastro de produtos e fornecedores. Use a abuse da automatização para isso, pois essa fase requer uma riqueza de detalhes que pode se tornar confusa com o tempo de uso do seu mecanismo de controle de estoque.

Tenha em mente que o ideal é manter os cadastros separados para integração posterior, portanto, tenha uma lista de fornecedores e uma lista de produtos e cruze os dados quando necessário.

 

# 1 - Crie listas segmentadas de produtos e fornecedores.

Criar e manter as listas de produtos e fornecedores pode requerer tempo e dinheiro, dependendo da quantidade de produtos e fornecedores com os quais a empresa atua, então vale a pena deixar um funcionário dedicado para essa função e/ou usar programas específicos para isso.

Após criar a lista de produtos, fique atento à sua armazenagem, para evitar desperdícios. Nesse sentido, a logística apresenta diversas opções de armazenamento para cada tipo de produto. Se for possível, durante a criação da lista, procure categorizar os produtos de acordo com os conceitos logísticos de armazenamento mais usados, para poupar tempo.

# 2 - Categorize seus produtos ao máximo.

Após criar as listagens de produtos e fornecedores, padronize essas listagens ao máximo eliminando descrições redundantes. Na tentativa de criar listas detalhadas que ajudarão na emissão de relatórios, muitos empresários exageram e acabam criando listas com descrições de produtos redundantes.  Por isso é bom revisar as listas após de prontas para eliminar redundâncias e discrepâncias melhorando, dessa forma, a qualidade da padronização do trabalho final.

Após isso, é integrar o seu novo modelo de controle de estoque no processo de venda do seu negócio. Os lançamentos diários são os maiores desafios dessa atividade, pois requerem muita disciplina e muita atenção aos detalhes.

 

# 3 - Faça a checagem visual para evitar fraudes.

Após uma rotina de lançamentos de vendas e controle de estoque é possível criar relatórios que irão contar a história do seu setor de vendas em determinado período. Tradicionalmente, os relatórios são diários e semanais, mas também é possível realizar relatórios de períodos maiores, para ajudar na tomada de decisão e na criação de novas estratégias para a empresa. Mas o acompanhamento das atividades deve ser constante.

O motivo dessa checagem é simples: comparar com as vendas realizadas. Geralmente as atividades de controle de estoque são automatizadas devido à complexidade dos dados que elas geram, mas essa automação não exclui a necessidade de checagem visual para confirmar se os dados do computador correspondem à realidade.

Conclusão:

Conhecer o significado dos números constantes na análise de relatório de estoque é muito importante para empresas varejistas, por isso, apostar na capacitação de funcionários para essa área é um investimento cujo retorno é rápido, certo e está diretamente ligado a segurança do negócio.

Com o dinngol você controla o seu estoque, Integrado com o Financeiro e Online. Experimente o dinngol por 10 dias e veja o que ele pode fazer pela sua empresa!

Compartilhe com seus amigos!

Tags

Conheça o Dinngol por dentro

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial